Um estudo comparativo acerca da eficácia da sala de aula invertida nas disciplinas de Cálculo e Análise Real

  • Cícero Nachtigall Universidade Federal de Pelotas
  • Ana Maria Bersch Domingues
  • Shaiane de Freitas Ferreira
  • Rozane da Silveira Alves
Palavras-chave: Cálculo diferencial e integral; Análise Real; Metodologias ativas; Sala de aula invertida.

Resumo

Este trabalho procurou abordar o uso de metodologias ativas, particularmente o uso Sala de Aula Invertida, como alternativa para potencializar a aprendizagem em matemática no âmbito universitário. Buscou-se investigar as percepções dos estudantes de duas turmas do curso de Licenciatura em Matemática da Universidade Federal de Pelotas, para as quais a metodologia foi aplicada durante o semestre 2019/1. Uma delas, de Cálculo I, pertencente ao elenco de disciplinas do primeiro ano e a outra, de Análise Real I, configura entre as disciplinas do último ano do curso. Embora as duas disciplinas pertençam à grade curricular obrigatória do curso de matemática e tenham estreitas ligações entre si, elas se diferenciam entre si pelo nível de amadurecimento acadêmico esperado dos estudantes matriculados. Ao final do referido semestre, os autores da aplicaram um questionário, para ambas as turmas, com objetivo de investigar se houve diferenças significativas em relação á receptividade da metodologia utilizada, quando comparadas as respostas das duas turmas. O estudo indica que a metodologia Sala de Aula Invertida teve boa aceitação entre os estudantes, tendo em vista que mais de 90% afirmou considerar as aulas invertidas mais produtivas do que as aulas expositivas tradicionais. A totalidade dos respondentes declarou não possuir qualquer conhecimento prévio sobre a referida metodologia e não foram identificadas diferenças significativas nas respostas dos questionários das duas turmas. O referencial teórico utilizado nesta pesquisa encontra respaldo em Bacich, Neto e Trevisani (2015), Bacich e Moran (2018) Bergmann (2018), Valente (2015), Horn e Staker (2015) e Reis (2001).

Publicado
2020-12-31